segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Felicidade homeopática...


     Li algures por aí um artigo curioso  da jornalista brasileira Leila Fernandes, que vem de encontro aquilo que penso. Escrevia ela sobre felicidade... felicidade homeopática! A felicidade seria então, a soma de pequenas felicidades. Pequenos momentos que vão chegando, nas palavras dela, a conta-gotas. Um pôr-de-sol aqui, um beijo ali, uma xícara de café recém-coado, um livro que a gente não consegue fechar, um homem que nos faz sonhar, uma amiga que nos faz rir... São situações e momentos que vamos empilhando com o cuidado e a delicadeza que merecem -alegrias de pequeno e médio porte e até grandes (ainda que fugazes) alegrias, escrevia ela. E bem, digo eu.
     Por vezes ficamos presos a um conceito fantasioso de felicidade que nos impede de apreciar pequenos momentos, ansiamos por abraçar o mundo, e nem percebemos o que está na palma das nossas mãos. Afinal a felicidade não é um estado mágico ou duradouro. É a tal felicidade homeopática, que se pode traduzir em momentos curtos e simples. Como estes, em modo pré-outonal...






   Encontrei no Minho esta cerveja artesanal de chocolate, do estilo Stout, e adorei. Um momento feliz. Com sabores marcantes de café, malte e chocolate, combina perfeitamente com sobremesas a base de cacau e chocolate. Uma sugestão excelente para um fim de tarde colorido já em tons que anunciam a chegada do outono. Também a anunciar o outono, vêm aí os cestos de verga cheios de castanhas, as compotas e os dias mais pequenos. As mantas axadrezadas que aconchegam as noites mais frias, o chá quente a substituir os gelados e os refrescos. Claro que gostamos do Verão e coisa e tal... Mas também é bom entrar na nova estação, quanto a mim mais cosy e confortável.
 Se está para aí virado, pegue nestas ideias, troque-as  por momentos felizes e comece já hoje a contabilizar, ainda que a conta-gotas, pequenos momentos de felicidade...






   Uma boa semana para todos!


  Manuela