domingo, 30 de março de 2014

Vintage? Retro? Porque não?!

     Olá!

     Os pequenos almoços tardios caracterizam as manhãs de sábado passadas no campo. Hoje não fugiu à regra! A mesa onde se degusta com prazer o pão acabado de fazer, fica sempre pronta de véspera, num ritual que se repete todos os finais de semana!

Querem ver?




     Um cenário tranquilo para um pequeno almoço sem pressa.
     Os bules foram resgatados ao passado, e remetem para a casa da avó...



    O vintage é actualmente considerado como marca registada da década de 60, e conta cada vez com mais adeptos. Além de fazer sucesso em peças de vestuário, também dentro das nossas casas vai estando cada vez mais presente. Gosto dos meus bules vintage!



     As louças, essas são estilo retro. Digo eu...  Às vezes confundem-se os dois estilos. Chama-se vintage aquilo que é retro e retro aquilo que é vintage!  Fazer a destrinça entre ambos nem sempre é fácil. O vintage é algo velho - por norma com menos de 100 anos, porque  a partir daqui já é considerado antigo-  mas com cara de novo!!

   




     Gosto destas misturas! Manias...  As  louças são estilo retro! São actuais, em porcelana, mas parecem aquelas louças antigas de alumínio, que existiam nas casas das nossas avós.  O retro é algo novo com cara de velho! Actual, mas a recriar o tal velho com mais de 30 e menos de 100 anos... Tenho para mim, que quem gosta do  vintage gosta de retro, e quem gosta de retro gosta necessariamente de vintage! Estou certa?!







      Os talheres, são actuais e já os mostrei várias vezes por aqui.  Existe uma tendência generalizada para se usarem os objectos sempre da mesma maneira : aquela toalha tem de ser para aqueles pratos, aquele casaco tem de ser usado sempre com aquela saia, e até aquela sobremesa tem de ser sempre para acompanhar aquele assado... Esta é talvez a única mania que não tenho!!!   Gosto de misturar tudo, com certo equilíbrio e moderação.






     Detalhe dos recipientes para as infusões, que resistiu a muitas e muitas horas/anos de chá!




     E porque ao sábado a preguiça fala mais alto, as flores são artificiais...
    






     Aproveitem a sugestão e preparem uma mesa de pequeno almoço diferente para o dia de amanhã, Domingo. Algo me diz que a vossa gente, quando acordar, vai gostar desse mimo!! Depois venham cá contar!
 



      Um abraço!

domingo, 23 de março de 2014

Fim de tarde no campo...

   Olá!

   Quando chego, tenho sempre à minha espera um cesto com flores, frutas e legumes. Depois, gosto de sentar-me sem pressas na varanda, e olhar o verde envolvente.   Por aqui, o silêncio ouve-se como em nenhum outro lugar... Aqui, somos só nós! E é aqui que esquecemos a agitação do dia a dia de trabalho.
 

  




 Aqui a natureza encanta pelo seu estado puro, o exterior vai evoluindo sem qualquer plano pré concebido.  Nesta casinha de campo, começam a viver-se dias de Primavera inesquecíveis!  O aroma da natureza mistura-se com o cheiro do Fondant de chocolate, acabado de tirar do forno.




   Coloca-se a conversa em dia, sem pressas, ao sabor do chá e da vontade.  Depois é tempo de ver a horta, e de cuidar dos animais.







     Porque gosto do campo?! Por estas e muitas outras  razões...



      E no final do dia fica a sensação de que tudo vale a pena! Parafraseando uma amiga que  hoje esteve cá de passagem,  "esta é uma casa com alma"...



    E com gente que partilha os mesmos gostos...tal como partilha tudo na vida!



  De resto, aqui no campo os dias passam calmos.

 Um abraço!

 Muito obrigada pelos vossos comentários, aos quais nem sempre consigo responder atempadamente, mas mais vale tarde do que nunca! 

quinta-feira, 20 de março de 2014

Croche/Crochet/crochê/croché...

      Olá!

    Numa altura em que o instinto feminino se vira um pouco para a decoração de varandas e jardins, também eu resolvi decorar a minha varanda, e criar um cenário que representasse o eterno feminino... Pus em evidencia o rosa, numa aposta bem primaveril ... O mote foi dado pelas camélias que chegaram cá a casa em molho " versão XXL", directamente do jardim de uns amigos meus!! Enquanto arranjava as flores, lembrei-me de acrescentar algo...

   Um presente que chegou pelo correio! Um trabalho lindíssimo, feito em croche (crochet, crochê, croché) com os tradicionais quadrados Granny, levado a cabo pela Val, autora do blog lavionrosedeco.blogspot.com, e que num acesso de gentileza  que a caracteriza, resolveu presentear-me...


Fiquem então com imagens da minha varanda... e do meu presente!




    Ora aqui está o presente da Val! Uma ... gola!! Uma gola lindíssima que já tive oportunidade de usar em dias frios, e que fez um brilharete, conjugada com a minha camisa de ganga velhinha!!

 


     Os quadrados Granny, permitem fazer projectos de croche muito bonitos... Estes foram habilmente emendados pela Val, que é uma verdadeira "arquitecta" a realizar sonhos alheios, e este meu em particular...



  Os tradicionais quadradinhos, ou squares, foram feitos pela Val, que os conjugou na perfeição...



    Com mestria exemplar, ela soube brincar com as cores, e eu, na minha total inaptidão para o croche, limitei-me ...   a brincar com as flores! 



   Na varanda, coloquei as camélias dentro de jarras improvisadas...



   Acrescentei alguns livros que gosto de folhear...



 As  flores que foram caindo, encontraram  a sua zona de conforto num pequeno bule e em chávenas antigas...



  O toque de alegria foi dado sem dúvida pelas camélias... todas diferentes e todas com um denominador comum, o rosa.



   Em detalhe...


 
   Mais...



     A composição tinha necessariamente de ser colorida... como a Val!! Ela gosta de muita cor... em tudo!



   As flores não vão durar muito, porque as camélias são mesmo assim... mas outras virão! No Domingo passado a minha varanda ficou em "modo" feminino!!


 
   Um ambiente harmonioso!!



   Porque para mim os detalhes são fundamentais, as flores naturais e este presente fizeram parte do cenário ideal!! Manias...
   
  Um abraço especial para si Val!
  Um grande beijinho para quem me trouxe as flores...

  Um abraço para quem por aqui passa...


  
   

sábado, 15 de março de 2014

Manias "bolbosas"...

    Olá!

   Nunca pensei dedicar parte do meu pouco tempo livre à jardinagem, até descobrir um companheiro precioso nestas lides, com soluções fáceis e sobretudo objectivas. Refiro-me a um livro ao qual já aqui fiz referência e que muitos de vocês conhecem : Um Jardim Para Cuidar, da arquitecta paisagística Teresa Chambel, e também autora do blog com o mesmo nome. Segui à risca muitas das suas dicas!  Uma delas refere-se aos bolbos das frésias, flores que espalham pela casa um perfume muito agradável! No inverno, depois de lançar um olhar critico sobre o espaço que tinha disponível, lá me decidi a plantar bolbos... Muitos! Tantos, que agora já nem sei o nome das flores. Ontem, de regresso ao campo, apanhei pela primeira vez um molho de frésias!!

    Obrigada Teresa! Devo-as a si!



    Hoje em dia há cada vez mais pessoas a dedicar algum tempo às suas varandas, terraços e jardins. Eu sou uma delas! Pensei que fosse mais complicado... As "dicas" da Teresa Chambel foram muito úteis.
 


     Isto de modas tem muito que se lhe diga!! Começar a jardinar é um fenómeno curioso, aos poucos tudo se vai transformando em muita cor, e o gosto vai crescendo...



Ainda bem que aderi a esta "moda"... descobri o prazer de decorar com flores, um prazer simples, quase sem custos e com tantas compensações!!
   


     E se às flores juntarmos a fruta da época, tudo resulta em perfeita harmonia.
 


     Mais flores que desabrocharam esta semana...


   
   Pequenos grandes prazeres, simples e frugais, onde a "joie de vivre" tem um significado muito particular.



     Uma mesa cheia de perfume e cor...





    Soluções simples, ao alcance de todos nós, mas que transformam a hora do lanche numa experiência irresistível.





     A vida dá estas voltas!




     E foi assim que as manias "bolbosas" se transformaram em flores verdadeiramente majestosas!     Uma opção prática e económica para ter flores coloridas durante a Primavera e Verão.




       Ao plantar os meus bolbos, e fruto da inexperiência, fi-lo de forma isolada, pelo que o seu efeito decorativo deixou muito a desejar!!! Devem ser plantados em grupos de bolbos da mesma espécie e da mesma cor...






     Com o aproximar da Primavera,  as tardes dos fins de semana já convidam a conversas amenas no exterior. É tempo de por em prática estas "manias" coloridas e cheias de flores! 



   Na introdução do seu livro, a Teresa Chambel, refere " Espero que este livro seja útil e se depois de o ler tiver vontade de ir para o seu jardim, terraço ou varanda meter as « mãos na terra», ficarei muito contente".
    
   Por mim, pode ficar contente Teresa! Um abraço! 

   Um abraço para todos!