segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Em modo Slow Living...

     Olá!

     De repente já estamos quase no outono. Mas pelos vistos não foi o verão que passou depressa demais, somos nós que com estilos de vida apressados nem percebemos que a velocidade é problema nosso! Por isso há que abrandar este ritmo desenfreado, e dar o devido tempo às coisa simples da vida. No Domingo foi tempo de desacelerar, e tomar o pequeno-almoço sem pressas e sem horas. Em modo slow. Como eu gosto...








      Nada como partilhar o melhor do dia, numa mesa sempre pronta para receber amigos e mais um prato de coisas boas. Slow food, pois então! Depois de uma semana atarefada, o Domingo traz sempre  a possibilidade de me dedicar mais à cozinha e de preparar algo mais especial para a minha gente. E desde o pequeno-almoço até à hora de deitar, tudo passa pela mesa. Demore o tempo que demorar...Com visitas em casa, o pequeno almoço foi informal, acolhedor e convidativo. Como deve ser. Manias...








      
      Uma boa semana para todos e já agora... em modo Slow Living!

      Manuela

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Stress pós-férias ou nem por isso?!

     Olá!
     Por estes dias dei por mim a acatar o facto incontornável de que as férias de verão estavam quase a chegar ao fim. E com o aproximar do fim das férias, parece que ficamos com aquele sentimento de melancolia, principalmente se as férias foram agradáveis... Depois, damos por nós a pensar no regresso à rotina do trabalho, na melhor forma de articular os nossos horários com os horários escolares dos filhos, e por aí vai a infindável lista de afazeres pós-férias. A pensar nisso, cá por casa o inicio às rotinas, vai-se programando sempre com alguns dias de antecedência de forma a fazer uma transição mais tranquila do período de férias para o período de trabalho.
     Em conversa com a avó das minhas crianças, enquanto recordavamos alguns dos momentos divertidos destas férias, dizia-me ela  que o importante era enfrentar com energia o regresso às nossas rotinas, e ver o lado positivo das coisas. E foi neste clima da "tal transição", que lhe preparei um café colorido e docinho, bem ao jeitinho dela...










   Em modo tendência "é pro menino/azul, é pra menina/rosa", estes galináceos que fazem as delicias de todos, saíram do capoeiro, chegaram cá a casa pelo correio, e foram oferecidos pela querida Susana, autora do blog Cantinho da Gaiata .
É muito interessante, ver como a  Susana e a mãe, conseguem expressar individualmente a sua arte  através do crochê/croché, criando objectos de tricô, divertidos, coloridos e descontraídos, com uma técnica manual única, e saindo daquele "registo comum" a que normalmente estamos habituados. As peças delas são lindas! Escusado será dizer que a Gertrudes e o Gastão (foi assim que baptizamos estes dois exemplares), vão fazer parte de muitas decorações cá por casa, e já povoam o universo infantil dos amiguinhos mais novos que vão passando cá por cá!
   A mesa vestiu-se também em tonalidades de rosa e azul,  com tecido oferecido pela minha amiga Evelyne, autora do blog Evelynehomeinteriors.







     Penso que na nossa cultura, durante muitas décadas, quando se falava em artes estas eram ou pintura, ou música, ou teatro, ou escultura... O crochê não fazia parte das nossas aspirações intelectuais, nem era codificado como "arte". Penso que esta mentalidade está em constante mudança, e  a prova disso, é que já vemos em muitos museus peças de artesanato feitas com o recurso ao crochê .
Quando vejo os trabalho elaborados pela Susana e pela Mãe, só me ocorre pensar em... arte! Espreitem o Cantinho da Gaiata, e digam-me se não tenho razão!


     Um beijinho muito especial para a Susana!
     Um beijinho especial para a Evelyne!


     Um bom regresso de férias para todos.

      Manuela