sábado, 26 de abril de 2014

Com Pêras...

       Olá!
 
     Hoje por aqui, com chuva, não foi possível sair para o exterior! Mesmo assim,  vesti a mesa para a Primavera, com pêras... com amarelo e com castanho! Tonalidades suaves que tornam esta Primavera ainda mais apetecível! Por cá, o jardim e as varandas convertem-se em locais de eleição para fazer as refeições, mas quando isso não é viável, trazemos o exterior para dentro de casa!
    São as vantagens de estar no campo... Vamos entrar?!






      Manias para partilhar convosco, num jogo de cores que nem sempre tem adeptos! Misturar e ousar... porque cá em casa, a mistura, é agora mais do que nunca o contemporâneo!!



     
     Agora que os dias estão mais longos, plenos de luz e de frescura, é a altura ideal para fazer refeições simples, mas que se tornam em momentos únicos! Fazem-se planos para o Verão, arejam-se as ideias...




     Os mais novos gostam destas manias da Mãe, e a Mãe gosta destas manias para eles...   



   
    Inventar ambientes diferentes nesta casa de campo é fácil...ao longo dos anos, e lentamente, a casa foi ganhando novos/velhos objectos que se misturam, reinventam, e reutilizam... reflectindo  os gostos dos moradores!




     Gosto de casas cheias... de gente e de coisas! E esta, está sempre cheia!  Desde o inicio foi pensada com uma intenção bem definida: acolher os tempos livres da melhor forma possível, e cultivar nas crianças o gosto e o respeito pela natureza,  a responsabilidade pelos animais, e a partilha... de tarefas, de risos e de grandes conversas!  Por isso gosto de vir para cá, e venho sempre que posso!
     



        Um abraço!

       Nota: E se aí por casa tiveram receitas deliciosas para fazer com pêras, deixem ficar nos vossos comentários as mesmas... tal como fizeram com as laranjas!! Depois encarrego-me de fazer chegar um mimo para a receita que colher mais votos cá em casa! Por mim, e em jeito de sugestão para o fim de semana, fica uma receita deliciosa de,

 PÊRAS BÊBADAS:

Ingredientes

  • Pêra: 6
  • Açúcar: 200 g
  • Vinho tinto7,5 dl
  • Limão1
  • Vinho do Porto1 cálice
  • Canela1 pau

Preparação

Descascam-se as pêras inteiras mantendo-lhes o pé e envolvem-se em sumo de limão.
Enche-se um recipiente com água e junta-se o açúcar. Leva-se ao lume. Adiciona-se o vinho tinto e deixa-se levantar fervura.
Juntam-se o pau de canela e uma casca de limão. Introduzem-se as pêras e deixa-se cozer em lume brando até ficarem macias.
Quando estiverem prontas retiram-se com cuidado para uma taça.
Mantém-se no lume o vinho com o açúcar e junta-se o vinho do Porto. Deixa-se ferver até a calda apresentar um aspecto de xarope.
Nessa altura, retira-se o molho do lume e derrama-se sobre as pêras.  Valeu?


segunda-feira, 21 de abril de 2014

Depois da Páscoa...


Depois de uns merecidos dias de descanso no campo, regressar é preciso.
Acordar com as buzinas dos automóveis não é a mesma coisa que acordar com o chilrear dos pássaros, digo eu. Mas hoje teve de ser. Na minha casa, de volta à cidade, há pequenas rotinas que fazem todo o sentido...
Acordar cedo, beber água, tomar um café e planear a semana de trabalho...






   Durante a semana o tempo é escasso, por isso, é preciso organizar a agenda, e gerir muito bem  o tempo, para que tudo funcione!





     À noite, quando todos regressamos, a casa é um porto de abrigo tranquilo, onde se respira bem-estar e harmonia... Caso para dizer, missão cumprida!




     Detalhes de vida iguais a tantas outras!




      Por agora, vou abrir as minhas portas à Primavera... de par em par!



        Espero que todos tenham tido uma Santa Páscoa!
       Para esta semana que começa, desejo que todos possamos ter a Serenidade para aceitar as coisas que não podemos modificar, a Coragem para mudar aquelas que conseguirmos mudar, e a Sabedoria para aceitar a diferença!

       Um abraço!


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Andorinhas...

     Olá!

     Reza a lenda, que num  dia de sol na Nazaré, o Menino Jesus brincava com barro, e com as suas mãos pequeninas moldava pássaros de asas abertas, os quais ia colocando no chão. Surgiu então um homem de maus instintos, que tentou esmagar os pássaros. Muito aflito, o Menino Jesus bateu as mãos e os pássaros de barro começaram a voar fugindo para longe. E assim nasceram as andorinhas, que mais tarde vieram poisar sobre o beiral da casa onde vivia o Menino, e aí, construíram o seu ninho de barro. Reza ainda a lenda, que mais tarde, quando Jesus foi crucificado, as andorinhas, com os seus bicos retiraram da coroa os espinhos que o magoavam. E perante  a dor de Jesus, as andorinhas nunca mais perderam a cor negra...

      Lendas à parte, sempre gostei de andorinhas.Associo-as ao tempo quente, à Primavera, e à Páscoa... Uma amiga minha, presenteou-me com as tradicionais andorinhas pretas, feitas de barro, um verdadeiro ícone da Primavera portuguesa!!


     Querem ver?





     Com a chegada do bom tempo, chegaram então estas andorinhas, e nós, marcamos encontro com a natureza.




     Pequenas peças em cerâmica, com alma e carácter, estas andorinhas, foram pensadas em português! 




     Voaram directamente para a minha varanda, conferindo uma lufada de ar fresco à decoração de Páscoa, de forma delicada e original...    




     Símbolo de liberdade, de amor e aconchego.




     A paisagem verdejante e os ovos de Páscoa, foram o enquadramento perfeito para estas andorinhas, que encontraram na minha varanda a sua morada de eleição.




     Foi neste ambiente de extrema tranquilidade, de sons e aromas díspares, que elas- e nós- encontraram o local ideal para se instalarem!




         Por agora estas pequenas andorinhas,  encontraram o seu ponto de eqíilibrio entre os ovos de Páscoa e a natureza cheia de energia vital...




       Um abraço e uma Santa Páscoa para todos vós!



     

sábado, 12 de abril de 2014

Quase a chegar a Páscoa....

Olá!

Já todos sentíamos saudades do calor, dos dias mais quentes que convidam a conversas amenas no jardim...
Viver os dias de Primavera com propostas que valorizam a produção e criatividade nacionais, é a sugestão de hoje... Com louça em exclusivo "made in Portugal", para celebrar a Páscoa!!

 Porque as datas festivas também se celebram à mesa...
 Querem ver?


   


      Rosa e castanho, compoêm a mesa que já se quer posta lá fora...





     Coelhos e amêndoas numa tradição de Páscoa, que se renova a cada ano que passa!





     E porque Páscoa sem amêndoas não é Páscoa, a aposta este ano foi para a amêndoa nacional, de licor. Colocadas em suportes para ovos, alegram a mesa e o olhar!





     E eis-nos a viver em pleno esta época festiva, em que o bom tempo incita ao ar livre, os campos enchem-se de cor, e por agora parece que nos vamos libertando daquela letargia a que o inverno longo nos votou!
     




     Detalhes docinhos!





     Tonalidades que fogem às cores tradicionais da Páscoa...





    Louças portuguesas, inovadoras e alegres,  promovem sem falhas um ambiente de Páscoa descontraído e cheio de humor!





       Uma família de coelhos, graúdos e miúdos, encontrou o seu lugar na mesa!





     A inspiração veio das amêndoas, e inundou a mesa de boa disposição!!





     Neste espaço as emoções são assumidas em livro aberto, é assim que gosto, é assim que gostamos...
   




     Gostaram? Em castanho e rosa...





      Com o verde a servir de moldura...





     Nesta Páscoa convidem amigos e família, mimem as crianças e os mais velhos, e fiquem em Paz!
     Um abraço!